Dólar Comercial: R$ 5,76 • Euro: R$ 6,79
Sexta, 23 Abril 2021

Risco moderado salta para 35 municípios com ocupação de UTI acima de 85% e 50%

renato_casagrande_1_secom Secom
Divulgação

O 33º Mapa de Risco traz um salto de cinco para 35 no número de municípios em risco moderado, incluindo os cinco da região metropolitana, a partir da próxima segunda-feira (30) até o domingo (6). "Mostra que a pandemia está crescente", alertou o governador Renato Casagrande (PSB) em pronunciamento na noite desta sexta-feira (27).

O principal motivo da mudança drástica foi a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que se manteve acima de 50% da disponibilidade expandida e 85% da capacidade atual durante toda esta semana, estando nesta sexta em 51,33% e 84,56%, respectivamente. "Chegamos a ter 280 pessoas em UTI, o menor número. Hoje estamos com 367", informou o governador.

A ocupação de leitos corresponde ao eixo vulnerabilidade da Matriz de Risco, que produz os mapas de risco semanais. São quatro estágios: até 50%, maior que 50% e menor que 80%, maior que 80% e menor que 90%, e maior que 90%, quando o risco é extremo. 

No eixo ameaças, estão: a média móvel de óbitos de 14 dias; o número de pessoas ativas 28 dias atrás; e o número de exames feitos por 100 mil habitantes em cada município.

No Painel Covid-19 desta sexta-feira, foram confirmadas 1.773 pessoas infectadas e 17 mortes, totalizando 186.574 e 4.224, respectivamente.

Nas últimas semanas, salientou Casagrande, o número de casos confirmados por dia está sempre acima de mil, com média de móvel de 14 dias em torno de 1,1 mil. "Quando há mais pessoas identificadas com Covid, passa a ter mais pessoas internadas e, infelizmente, com mais pessoas internadas, tem aumento do número de pessoas que perdem a vida em função da Covid-19. É o que temos assistido nas últimas semanas", disse.

A média móvel de óbitos de 14 dias também chama atenção. Já chegou a ficar em torno de oito e hoje já está perto de 15. "Praticamente dobramos nessas últimas semanas. Mostra que estamos em uma segunda fase dessa primeira onda iniciada em março".

O índice de transmissão (Rt) também é preocupante, estando em 1,16 na média do Estado, em 1,3 no interior e em 1,02 na Grande Vitória. "Com transmissão acima de 1, então estamos crescendo o número de pessoas contagiadas, cada pessoa transmite para mais de uma", traduziu.

Restrições

As restrições aos municípios de risco moderado são poucas, reconheceu o governador, após as últimas modificações feitas pelo governo do Estado, estando basicamente relacionada a bares e restaurantes e a eventos sociais e corporativos, já que as escolas voltaram a ser liberadas. Os primeiros, podem funcionar de segunda a sábado, até às 22h e, aos domingos, até às 16h. Já os eventos têm limitação máxima de 300, caso o distanciamento mínimo de 1,5m seja possível no espaço. 

Tudo isso, respeitando as regras básicas, que valem também para os municípios de risco baixo: distanciamento físico, não aglomeração, uso de máscara e higiene.

"Se não tomarmos os cuidados, o que é risco moderado pode virar risco alto, o que exigirá mais restrições das atividades sociais e econômicas", advertiu.

Isolar os sintomáticos

No esforço coletivo para controlar a pandemia, Casagrande ressaltou o papel dos municípios, com suas equipes de saúde da família, em monitorar e isolar as pessoas sintomáticas. Em função do aumento do número de pacientes confirmados por dia, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) decidiu suspender a testagem dos contatos intradomicilares assintomáticos por um período de 21 dias, mantendo apenas a testagem das pessoas sintomáticas. 

Nesse sentido, aumenta a responsabilidade individual em se isolar caso esteja com sintomas gripais, com suspeita ou confirmação de infecção pelo coronavírus (SARS-CoV-2). "Não precisa esperar o teste chegar para se isolar. Se está com sintomas, tem que se isolar até o resultado do teste", orientou. 

Leitos para todos

Na perspectiva de "leitos para todos", salientou Casagrande, o governo do Estado já abriu 1,5 mil leitos hospitalares, sendo 715 de UTI e quase 800 de enfermaria. "Vamos abrir mais. Essa semana abrimos 91 leitos. Estamos nos preparando para que o Estado possa continuar acolhendo todos que precisarem de um leito de UTI", afirmou, lembrando que os hospitalares já não atendem mais quase que exclusivamente pacientes de Covid-19, como fez até o pico da pandemia. "Estamos com cirurgias eletivas acontecendo, outras enfermidades e traumas sendo atendidos. E a pandemia crescente", alertou.

Empatia

O momento, repetiu o governador, é de esforço de todos para que o Estado consiga controlar a pandemia. "Responsabilidade e empatia para fazer esse controle e para que todas as enfermidades continuem sendo atendidas, não queremos suspender novamente as cirurgias eletivas. E para que todas as atividades econômicas e sociais continuem funcionando. O fim de ano está aí, todo mundo quer o comércio funcionando, mas só será possível se todos colaborarem", pediu.

Classificação dos municípios

RISCO MODERADO: Água Doce do Norte, Águia Branca, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Anchieta, Barra de São Francisco, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guarapari, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Linhares, Mantenópolis, Marilândia, Piúma ,Presidente Kennedy, São Domingos do Norte, São Roque do Canaã, Serra, Vargem Alta, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Afonso Cláudio, Alegre, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Castelo, Conceição do Castelo, Guaçuí, Ibatiba, Itaguaçu, Itarana, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Marataízes, Marechal Floriano, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, Sooretama, Venda Nova do Imigrante e Vila Pavão.

Ocupação de leitos de UTI passa de 85% da disponibilidade atual

Na disponibilidade expandida, ocupação passa de 50%, o que muda toda a classificação de risco dos municípios
https://www.seculodiario.com.br/saude/ocupacao-de-leitos-de-uti-passa-de-85-da-disponibilidade-atual

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection