Quarta, 24 Julho 2024

Trabalhadores da saúde acampam na porta do Palácio Anchieta

manifestacao_palacio_FotoDivulgacao Divulgação

Os trabalhadores da rede estadual de saúde, mais precisamente enfermeiros e os da chamada área meio, acampam na porta do Palácio Anchieta na noite desta segunda-feira (10). Eles deram início a uma greve e querem ser recebidos pelo governador Renato Casagrande (PSB) para tratar do piso salarial da Enfermagem, das transferências anunciadas pela Fundação Inova no Hospital Dório Silva, na Serra, e da reestruturação da carreira.

Divulgação

De manhã também houve protesto, só que dos técnicos e auxiliares de Enfermagem da rede municipal de saúde de Vitória, que também estão em greve e lotaram o plenário da Câmara de Vereadores para reivindicar o pagamento do piso da Enfermagem.

A diretora da Secretaria da Mulher, Gênero, Raça e Diversidade Sexual do Sindicato dos Servidores da Saúde do Espírito Santo (Sindsaúde), Élbia Miguel, informa que a categoria quer que o governador cumpra o compromisso de pagar o piso salarial da Enfermagem, conforme firmado no segundo turno das Eleições 2022. Já os trabalhadores da área meio, a exemplo dos auxiliares de serviços gerais e os do setor administrativo, protestam contra o anúncio da transferência de 183 servidores do Hospital Dório Silva.

Muitos desses trabalhadores, segundo nota divulgada pelo sindicato, trabalham nesse local há mais de 30 anos e terão que se mudar do município, onde sempre moraram para ficar mais perto do novo local de trabalho. Élbia afirma que a greve está forte no Dório Silva e no Hospital Sílvio Avidos, em Colatina, norte do Estado. No caso desse último, embora não haja previsão de quando a Inova irá assumir a gestão do equipamento, de acordo com a dirigente sindical, há rumores de que haverá transferências.

Quanto à reestruturação, o sindicato aponta que "será uma correção a uma injustiça histórica cometida contra esses trabalhadores e trabalhadoras". O texto prossegue dizendo que, há anos, os servidores buscam uma solução para a questão, mas o governo não dá respostas concretas.

Técnicos e auxiliares

Os técnicos e auxiliares de Enfermagem protestaram na Câmara de Vitória pelo pagamento do piso salarial. A manifestação foi encabeçada pelo Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem do Espírito Santo (Sitaen). Conforme informa a entidade, os trabalhadores pressionam para que o prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos) faça o mesmo com a gestão estadual para garantir o recurso para pagar o piso.
Divulgação

O sindicato diz ter informações de que o governo federal já repassou o recurso para o estados encaminharem para os municípios. A greve em Vitória dessa categoria começou na última terça-feira (4). Em Aracruz, no norte, na sexta-feira (7). Na Serra e em Viana, ambos na Grande Vitória, nesse domingo (9). Para esta quarta-feira (12), está prevista assembleia em Linhares, no norte.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 24 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/