Quarta, 24 Julho 2024

Vitória atinge maior pico de casos de Covid-19 de toda a pandemia

nesio_fernandes_pronunciamento_FotoDivulgacao Divulgação

O secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, anunciou em suas redes sociais, na manhã desta terça-feira (11), que o município de Vitória atingiu na última semana o maior pico de casos de Covid-19 de toda a pandemia do Coronavírus. Em 21 de dezembro, foram confirmados 34 casos na Capital. No dia cinco de janeiro, 409. Os números mostram um aumento de 443%.

No mesmo dia em que a cidade registrou 409 casos de Covid-19, ela também se tornou a primeira da Grande Vitória a ser classificada como de risco muito baixo para a doença, conforme estabelecido pela Portaria 211-R, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). A Capital tem 109,48% de maiores de 18 anos vacinados com a segunda dose; 90,7% dos adolescentes com a primeira; e 90,68% dos idosos com a terceira.

A média de aplicação de imunizantes por dia nos últimos 15 dias é de 241. Durante toda a pandemia, Vitória registrou, até o momento, de acordo com informações do Painel Covid, 71,1 mil casos confirmados de Covid-19 e 1,3 mil óbitos. A taxa de letalidade é de 1,8%, e a média de óbitos por dia, é dois. O bairro com maior número de casos confirmados até então é Jardim Camburi, com 11,3 mil, liderando também a quantidade de mortes, que é de 122.

Em pronunciamento feito nessa segunda-feira (10), Nésio Fernandes informou que o Espírito Santo passa por uma fase de aceleração acentuada na curva de casos de Covid-19. O Estado passou de 1,9 mil casos da doença na última semana de dezembro para 6,6 mil na primeira de janeiro. Nos quatro principais municípios da Grande Vitória, o número saltou de 324 para 2 mil. No interior, de 612 para 2,4 mil.

Esses números levam em consideração os testes de antígeno, cujo resultado sai na hora, estando pendentes os de RT-PCR. O Laboratório Central (Lacen) detectou que a presença da variante Ômicron no início de dezembro era de 3%, tendo saltado para 97% na última sexta-feira (7). A nova variante, segundo Nésio, tem um comportamento mais reconhecido nos grandes municípios da Grande Vitória; em São Mateus, no norte; e nas cidades litorâneas.

Em municípios como Colatina, no norte; e Cachoeiro de Itapemirim, no sul; a situação é diferente, mas a previsão é de que esse comportamento seja reconhecido também nesses lugares nos próximos 15 dias. A positividade nos testes de RT-PCR saiu de 7,43% em todo o Estado na última semana de dezembro para 13,79% na primeira de janeiro. A de testes de antígeno, de 8,48% para 16,87%.

A epidemia da Influenza sobreposta à pandemia da Covid-19, com transição da predominância da variante Delta para a Ômicron na transmissão comunitária, fez o Espírito Santo sair de 126 internações por dias de pacientes respiratórios em 20 de dezembro para 279 em nove de janeiro. O gestor informa que, no Espírito Santo, 100% dos idosos já foram imunizados com as duas doses, 81% deles com as três, 86% dos adultos receberam as duas doses e 84% dos adolescentes a primeira.

Entretanto, destaca, 1,3 milhão de pessoas no Espírito Santo não se vacinaram ou receberam somente uma dose do imunizante, incluindo crianças, e alerta para o fato de que o impacto da Ômicron é maior na internação desse grupo e de adolescentes. Ao todo, existem 420 pontos de testagem para livre demanda no Espírito Santo, de acordo com o secretário, a meta é chegar a 620 nos próximos 15 dias. O gestor recomenda aos capixabas "cautela nos grandes eventos e aglomerações".

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários: 5

Ismael em Terça, 11 Janeiro 2022 19:22

Alguém ou alguma autoridade tem que explicar cientificamente, porque esse aumento de contaminados de COVID-19 e contaminados da gripe repentinamete, mesmo com a maioria da população vacinada. Já acabou o prazo da vacina? A vacina não valeu nada? Então vamos ter que ficar nos vacinando de 06 em 06 meses? Essa pandemia não vai terminar nunca? Alguém tem que nos dar uma explicação não política.

Alguém ou alguma autoridade tem que explicar cientificamente, porque esse aumento de contaminados de COVID-19 e contaminados da gripe repentinamete, mesmo com a maioria da população vacinada. Já acabou o prazo da vacina? A vacina não valeu nada? Então vamos ter que ficar nos vacinando de 06 em 06 meses? Essa pandemia não vai terminar nunca? Alguém tem que nos dar uma explicação não política.
Maria Moreira em Terça, 11 Janeiro 2022 20:04

Boa noite, Ismael. A vacina não impede a pessoa de se contaminar. A vacina serve para evitar que a pessoa desenvolva um caso grave da doença. Nós conseguimos observar a eficácia da vacina quando olhamos os números de hospitalizações e mortes diminuindo sensivelmente desde o início da vacinação. A importância de mesmo vacinados evitarmos nos contaminar é (1) nenhuma vacina é 100% eficaz e (2) a cada contaminação, o vírus sofre mutações que podem vir a "escapar" dessa vacina atual e precisarmos de atualização da vacina. Por isso, mesmo vacinados, devemos continuar usando máscaras de boa qualidade, evitando aglomerações e higienizando as mãos. Só assim acabaremos com essa pandemia maldita.

Boa noite, Ismael. A vacina não impede a pessoa de se contaminar. A vacina serve para evitar que a pessoa desenvolva um caso grave da doença. Nós conseguimos observar a eficácia da vacina quando olhamos os números de hospitalizações e mortes diminuindo sensivelmente desde o início da vacinação. A importância de mesmo vacinados evitarmos nos contaminar é (1) nenhuma vacina é 100% eficaz e (2) a cada contaminação, o vírus sofre mutações que podem vir a "escapar" dessa vacina atual e precisarmos de atualização da vacina. Por isso, mesmo vacinados, devemos continuar usando máscaras de boa qualidade, evitando aglomerações e higienizando as mãos. Só assim acabaremos com essa pandemia maldita.
PROF. VINICIUS em Quinta, 13 Janeiro 2022 11:42

Vamos lá, rumo à 3ª dose, ou à dose de reforço. Melhor se vacinar, não obstante os seus possíveis efeitos colaterais, que virar presunto no imediato concreto.

Vamos lá, rumo à 3ª dose, ou à dose de reforço. Melhor se vacinar, não obstante os seus possíveis efeitos colaterais, que virar presunto no imediato concreto.
LUIS em Quarta, 12 Janeiro 2022 09:05

Melhor virar jacaré do que virar presunto. Do mesmo jeito que há vacina contra a gripe todo ano, agora tem a de COVID.

Melhor virar jacaré do que virar presunto. Do mesmo jeito que há vacina contra a gripe todo ano, agora tem a de COVID.
BRUNO em Quinta, 13 Janeiro 2022 07:01

UÉ E NINGUÉM VAI QUESTIONAR AS VACINAS???? POR QUE SERÁ? VACINAS FUNCIONAM ???? FALA SÉRIO.. ESTE TEATRO TEM QUE ACABAR.

UÉ E NINGUÉM VAI QUESTIONAR AS VACINAS???? POR QUE SERÁ? VACINAS FUNCIONAM ???? FALA SÉRIO.. ESTE TEATRO TEM QUE ACABAR.
Visitante
Quarta, 24 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/