Sábado, 16 Outubro 2021

​Mais uma travesti é esfaqueada na Grande Vitória em sete dias

policia_civil_DHPP_pc PC
Mais uma travesti sofreu tentativa de homicídio na Grande Vitória. Na madrugada desta quarta-feira (14), uma vítima foi esfaqueada no bairro Vila Capixaba, em Cariacica. A pessoa ficou em estado grave e, após o acionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi encaminhada para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE).

De acordo com a Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), os policiais não conseguiram verificar a autoria do crime com a vítima, em razão do estado de saúde da travesti. Os agentes foram acionados para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio por arma branca.

O crime será investigado por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica. A Polícia Civil não informou mais detalhes do ocorrido para preservar a apuração e, até o momento, nenhum suspeito foi detido.

"A PCES destaca que a população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181. O Disque-Denúncia é uma ferramenta segura, onde não é necessário se identificar para denunciar. Todas as informações recebidas são investigadas. As informações ao Disque-Denúncia ainda podem ser enviadas por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas", ressalta.

Crime em Vila Velha

Em apenas sete dias, este é o segundo registro de violência contra uma travesti na Grande Vitória. Na quarta-feira passada (7), uma vítima foi esfaqueada próximo à Praia de Itaparica, em Vila Velha.

Na ocasião, a Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) não confirmou a informação preliminar de que as facadas foram em resposta a uma tentativa de assalto. A Polícia Militar apontou que isso não constava no boletim de atendimento.

Violência aumentou na pandemia

O cenário de violência contra pessoas trans e travestis se intensificou no Espírito Santo e em todo o Brasil. De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), pelo menos 175 assassinatos contra esse grupo foram registrados no país em 2020. Em 2019, 124 assassinatos foram contabilizados.


No País, 90% da população de travestis e mulheres trans precisam recorrer à prostituição como fonte de renda, como apontam dados da Antra. 

Os dois casos registrados no Espírito Santo, em apenas uma semana, lançam holofotes para os riscos que essas pessoas correm todos os dias.

Polícia não confirma tentativa de assalto por travesti esfaqueada em Vila Velha

Vítima foi atendida no Hospital Antônio Bezerra de Faria. Caso alerta para realidade da população de travestis e mulheres trans 
https://www.seculodiario.com.br/seguranca/policia-nao-confirma-versao-de-assalto-por-travesti-esfaqueada-em-vila-velha

Veja mais notícias sobre Segurança.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/