Terça, 25 Junho 2024

Território do Bem: secretário vai articular reunião entre Casagrande e moradores

alvaro_duboc_FotoAles Ales
O Secretário Estadual de Governo, Álvaro Duboc, se comprometeu com lideranças comunitárias do Território do Bem, em Vitória, a marcar uma reunião com o governador Renato Casagrande (PSB) e o secretário de Segurança Pública, Marcio Celante Weolffel, após as eleições. O assunto a ser tratado é a política do setor, já que, na última semana, os moradores voltaram a denunciar a violência policial na região.

Eles relataram que a Polícia Militar (PMES) tem entrado em casas da região sem apresentar mandado, além de atirarem a esmo, amedrontando os moradores. Um deles, inclusive, foi ferido no Morro do Jaburu, o que motivou uma manifestação popular na avenida Leitão da Silva, dispersada a tiros.

O compromisso foi firmado por Duboc em reunião realizada nessa terça-feira (20), na paróquia Santa Teresa de Calcutá, em Itararé, articulada pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDH), a pedido dos moradores da região, que reivindicam o diálogo direto com Casagrande e Márcio Celante.
Divulgação

Além do secretário de Governo e de lideranças locais, participaram representantes do Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Serra (CDDH), Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES), Ministério Público Estadual (MPES), Conselho Estadual da Juventude (Cejuve), Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedimes), Fórum da Juventude do Território do Bem, Fórum Bem Maior, Coletivo Beco e Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória.

"Queremos, nessa reunião, levar nossas reivindicações. Pediremos capacitação para os agentes da PM, para que façam seu trabalho com mais cautela, sem chegar atirando nas pessoas. O trabalho da polícia é necessário, mas não pode chegar de maneira violenta. Além disso, as viaturas andam no bairro como se estivessem em uma corrida de Fórmula 1, correndo o risco de atropelar crianças e pessoas que têm mais dificuldade para atravessar a rua", diz o líder comunitário do Morro do Jaburu, Sebastião Luiz do Carmo Costa.

Outra reivindicação é que sejam utilizadas câmeras nas viaturas e no uniforme dos policiais. Em abril, o governador se comprometeu com entidades do Movimento Negro a colocar essa proposta em prática, mas ainda não a concretizou. A garantia foi firmada durante uma reunião do gestor com o Movimento, no Palácio Anchieta, após manifestação em decorrência do assassinato do jovem Welinton Dias Silva, de 24 anos, pela PM na região da Grande São Pedro, em Vitória.

Na ocasião do assassinato, a Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES) ingressou com uma ação civil pública (ACP), com pedido de liminar, para que o governo instalasse equipamentos de rastreamento, áudio e vídeo nas viaturas e uniformes dos agentes de segurança civil e militar. De acordo com a Defensoria, em abril de 2021, o Comando Geral da PM e a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Sesp) já haviam sido oficiados, para que instalem os equipamentos de áudio e vídeo nas viaturas e uniformes. No entanto, a demanda não foi respondida adequadamente.

Veja mais notícias sobre Segurança.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 25 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/