Quinta, 11 Agosto 2022

Funcionários da antiga CST reivindicam direitos trabalhistas

Funcionários da antiga CST reivindicam direitos trabalhistas

Representando ex-funcionários da antiga Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), hoje ArcelorMittal, Heriberto José Silva Espana fez uso da Tribuna Popular durante a sessão ordinária dessa segunda-feira (6) na Assembleia. Ele pediu apoio de deputados à reivindicação de direitos trabalhistas que há mais de 30 anos foram dados como “causa ganha” na Justiça, mas que não haveriam sido pagos a mais de cinco mil trabalhadores até então.

 

Segundo Espana, no primeiro trimestre de 1988, baseando-se na Unidade de Referência de Preços (URP) – mecanismo de correção salarial que vigorou com o Plano Bresser –, ficaria estabelecida uma incorporação de 16,19% nos salários dos funcionários da então CST, a partir de abril daquele ano.

 

Com a recusa da então estatal em repassar os valores, o Sindicato dos Metalúrgicos do Espírito Santo (Sindimetal) levaria dois meses depois o caso à Justiça do Trabalho, que foi favorável à reclamação. Espana lembrou ainda que a empresa e o sindicato chegariam a um acordo de pagamento em duas parcelas de valores abaixo do correto, favorecendo apenas a siderúrgica.

 

“A CST com esse acordo reduziria em muito o valor da folha de pagamentos para negociar a venda da mesma com a já calculada demissão de funcionários”, assegurou. Segundo o convidado, o acordo foi fechado na Justiça sem comunicado aos trabalhadores, “os quais nunca até agora receberam os valores dos alvarás das parcelas”.


O aposentado afirmou ainda que documentos que comprovariam a pendência estariam na mão da empresa, do sindicato, da Justiça, mas os ex-funcionários não teriam acesso. Questionado pelo deputado Padre Honório (PT) quem seria o real “culpado”, Espana disse que a ação seria contra a ArcelorMittal, o Sindimetal e a Caixa Econômica Federal, que afirma ter repassado o dinheiro para as contas dos trabalhadores em 1998, versão que nenhum extrato comprovaria.

 

Deputado que convidou o representante, o petista sugeriu a Espana o envio de um documento à Comissão de Cidadania pedindo audiência pública com as partes envolvidas no caso.

Veja mais notícias sobre Sindicato.

 

Comentários: 7

Jose luiz antonio filho em Sábado, 19 Setembro 2020 10:34

Eu nao recebir nada

Eu nao recebir nada
FELICIO MANOEL ARAUJO em Quinta, 10 Dezembro 2020 22:36

trabalhei nela de 1984 a 1990 e ate hoje nao vi a cor desta indenizaçao.

trabalhei nela de 1984 a 1990 e ate hoje nao vi a cor desta indenizaçao.
Wilken Nascimento Lucio em Sábado, 31 Julho 2021 14:14

Trabalhei de 1984 a 1997 e também não recebi nenhuma indenização.

Trabalhei de 1984 a 1997 e também não recebi nenhuma indenização.
Elson Barbara em Sábado, 18 Dezembro 2021 08:39

Sou exfuncionario desta época como faço para ver meus direitos

Sou exfuncionario desta época como faço para ver meus direitos
orlando cosme nichio em Segunda, 31 Janeiro 2022 11:49

nao recebi nada
exis algum contato

nao recebi nada exis algum contato
JOSE LUIZ ANTONIO FILHO em Sexta, 01 Abril 2022 12:41

Trabalhei de 1983a 1990

Trabalhei de 1983a 1990
NALDO FERREIRA DA SILVA SCOPEL NALDO em Terça, 21 Junho 2022 22:56

Demitido sem justa causa em 21/07/1992 e não recebi até hj 21/06/2022. Não recebi a indenização da demissão incentivada

Demitido sem justa causa em 21/07/1992 e não recebi até hj 21/06/2022. Não recebi a indenização da demissão incentivada
Visitante
Quinta, 11 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/