Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Quarta, 27 Janeiro 2021

Divisões internas

nathan__simoes_redes_sociais_leonardo_Sa Redes sociais/Leonardo Sá
Redes sociais/Leonardo Sá

Ao contrário de Fabrício Gandini (Cidadania), que apesar do capital de 36 mil votos no primeiro turno em Vitória, escolheu "subir no muro" na disputa entre o Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos) e o ex-prefeito de Vitória, João Coser (PT), o vice da chapa, Natan Medeiros (PSL), resolveu marcar posição: vai de Coser. O anúncio foi feito em suas redes sociais nesta quarta-feira (25), pontuando o contexto da disputa, principalmente na localidade onde mora e tem maior influência, São Pedro e Santo Antônio. "Não poderia deixar de me posicionar", pontuou, ressaltando "o trabalho e dedicação em prol da região" do petista. O mesmo lado assumiu o atual vereador e primeiro suplente do Cidadania a partir de 2021, Vinícius Simões, que obteve 2,1 mil votos na disputa deste ano. "Pensei muito, conversei com minha família, meus amigos e eleitores. Eu não posso me omitir. Vou de João", publicou em suas redes sociais na noite dessa terça, defendendo "a experiência". O segundo suplente, Leonil (1,8 mil votos), que acabar de sair do hospital devido a complicações da Covid-19, também teria se manifestado desta forma em grupos do WhatsApp e, nesta quarta, republicou informação nesse sentido em suas redes. Os três integram o mesmo grupo político, de Gandini e do prefeito Luciano Rezende (Cidadania), e estão na contramão da bancada do Cidadania eleita este ano, que, como tratado aqui na coluna passada, está mais do que empenhada em eleger o ex-adversário que entrou em guerra com Gandini na campanha eleitoral, Pazolini. No caso, Denninho Silva, Luiz Emanuel Zouain e Maurício Leite. Na reta final, as divisões internas pesaram a balança para os dois palanques. Alinhados, mas nem tanto!

Secretários
Quem também publicou vídeo de apoio a Coser foi o atual secretário de Cultura da gestão de Luciano Rezende, Francisco Grijó. No governo estadual, o mesmo fez Fabrício Noronha. Também da Cultura. Outros comandantes de pastas do executivo estão programados para aderir ao palanque nesta quinta-feira (26).

Só nos bastidores
Renato Casagrande, como já dito aqui, está com Coser, mas sem aparecer. Atua só "nas internas", mantendo-se omisso nas eleições este ano, mesmo que a eleição de Pazolini, seu opositor, possa ter efeitos negativos para seu grupo em 2022.

Que coisa...
Os ruídos entre Pazolini e as categorias de enfermeiros do Estado continuam. Depois da nota do Conselho Regional (Coren-ES) desmentindo o delegado sobre o apoio à "invasão" ao Hospital Dório Silva em plena pandemia da Covid-19, nesta quarta foi o a vez dos Sindicato dos Enfermeiros. A entidade "rechaça as inverdades das declarações do candidato em entrevista ao programa jornalístico Bom dia ES, da TV Gazeta".

Que coisa II...
A entrevista em que Pazolini cita o sindicato foi na manhã desta quarta, repetindo o que disse no debate da Rede Gazeta da última segunda em relação ao Conselho Regional de Enfermagem. Nos dois casos, na tentativa de se defender das críticas sobre a "invasão", ele ressaltou apoio de entidades da área, nominando as duas representantes da categoria.

'Indignação'
A nota diz mais: "O Sindicato dos Enfermeiros informa que jamais pediu ao deputado Pazolini, nem a qualquer outro parlamentar para fazer visitas a hospitais, muito menos a cometer atos de invasões a estabelecimentos hospitalares e de saúde. As visitas do Sindienfermeiros-ES são feitas dentro de procedimentos técnicos e fundamentadas de forma ordeira e respeitosa. A postura do parlamentar causa tristeza e indignação, uma conduta errônea vindo de um representante do povo, que usa de inverdades para respaldar seus atos".

Cartadas finais
A convocação dos concursados em Vila Velha rendeu polêmica nos últimos meses entre o grupo de aprovados e a gestão de Max Filho (PSDB), a ponto de parar até no Ministério Público Estadual (MPES). Saiu agora, na reta final das eleições, não à toa. O assunto também é centro do embate entre Max e seu adversário Arnaldinho Borgo (Podemos).

Cartadas finais II
No mesmo dia da publicação dos atos, nesta quarta, Arnaldinho divulgou um vídeo de campanha em que acusou de "mentira da velha política" a informação que teria circulado no município de que não realizaria as nomeações. Repetiu as palavras fake news e garantiu a efetivação de todos os aprovados.

Apareceu
A senadora Rose de Freitas (ex-Podemos), apelidada de "madrinha dos prefeitos" e por muitas disputas municipais apoiadora disputada, ficou apagada este ano. Apareceu esses dias, em vídeo de apoio ao deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) no segundo turno da Serra.

Bancada
Vidigal, aliás, recebeu vídeos, até agora, de mais dois integrantes da bancada capixaba: Ted Conti, do PSB, partido de Casagrande, e Da Vitória (Cidadania).

Migrou
Em Cariacica, o deputado federal Amaro Neto (Republicanos), que fez campanha para Sandro Locutor (Pros), migrou junto com o candidato derrotado para a campanha de Euclério Sampaio (DEM). Os dois circulam juntos pela cidade.

'Time'
Já Célia Tavares (PT) conta com vídeos recentes de apoio de Elisa Lucinda, Ana Muller, Caetano Veloso, Leonardo Boff...

PENSAMENTO:
"A maldade bebe a maior parte do veneno que produz". Sêneca

Do avesso

Bancada do Cidadania, de Luciano/Gandini: mais que declarações de apoio, cabos eleitorais empenhados do ex-adversário 
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/do-avesso

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários: 1

Gabriel em Quinta, 26 Novembro 2020 10:48

É infiel esse Natan... ao menos na questão ideológica partidária. Banido da política.

É infiel esse Natan... ao menos na questão ideológica partidária. Banido da política.
Visitante
Quarta, 27 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection