Sexta, 24 Junho 2022

Empacado (ainda)

fabianocontarato_marcosoliveira_agsenado Marcos Oliveira/Ag.Senado
Marcos Oliveira/Ag.Senado

A expectativa da militância do PT e do mercado político do Estado em relação à candidatura ao governo do senador Fabiano Contarato não chegará ao fim nesta quarta-feira (15), prazo final anunciado até então pelas nacionais do partido e do PSB, do governador Renato Casagrande, para bater o martelo na aliança, que tem impasses não só no Espírito Santo, como em outras seis regiões. As definições, empacadas há meses, foram adiadas, decorrente da ainda falta de acordos e, também, da mudança de agenda de Lula, peça-chave das articulações, decorrente de contaminação por Covid-19. O Espírito Santo aparece no xadrez como uma das regiões onde o PT poderá intervir e o PSB exigir retirada de candidatura, neste caso de Contarato, a contragosto de movimentos locais protagonizados pela direção estadual, pela base e por parlamentares petistas, intensificados nos últimos dias. A condição para a aliança, como se sabe, é Casagrande abraçar o palanque de Lula. Nessa segunda-feira (13), o governador, que vinha fazendo discurso protocolar de cumprir a decisão da nacional do PSB, declarou seu voto em entrevista oficial: "vou apertar o 13, vou votar em Lula". A iniciativa vem na esteira de uma reunião realizada entre as executivas capixabas dos dois partidos, em que o governador acenou, enfim, para o PT, a essa altura, aparentemente convencido de que a divisão de votos com Contarato só tem a atrapalhar seus planos de tentar liquidar a reeleição no primeiro turno, essencial para reduzir os riscos do cerco de candidaturas de oposição e do campo da direita e extrema direita.

Mais uma rodada
"Murcho" com a falta de definições, o presidente da nacional do PSB, Carlos Siqueira, convocou reunião com seus candidatos aos governos para a próxima segunda-feira (20). Espírito Santo e Rio Grande do Sul devem ser os primeiros nós a serem desatados, em tese, com desfechos ainda na próxima semana.

Tratativas
O "x" do palanque exclusivo para Lula, porém, permanece. Casagrande não arredou o pé da defesa de uma "frente ampla", mas, pelas movimentações mais recentes, isso não incluiria o presidente Jair Bolsonaro, adversário direto do petista. Seguimos à espera dos próximos capítulos...

Já começou
Nas pesquisas iniciais para a disputa ao governo, o presidente da Assembleia, Erick Musso (Republicanos), não aparece como candidato ameaçador, pelo contrário, bate apenas 3% das intenções de votos e pode, inclusive, ficar pelo caminho até as definições finais, recuando para uma composição de chapa. Mas já é alvo de vídeo que circula nas redes sociais....

Já começou II
O material é daqueles sem identificação de autoria que costumam rolar em períodos eleitorais e, igualmente, com pesadas críticas. Durante três minutos, são intercalados fatos e recortes de jornais que contestam o slogan de campanha do deputado, que tem se apresentado como "o novo líder". Outro alvo é o presidente estadual do Republicanos, Roberto Carneiro.

Já começou III
Não vou me aprofundar nos termos e acusações, pois, repito, não tem autoria, mas o recado é: "O novo Erick Musso é mais velho que andar para trás". E aí, entraram as relações com o ex-governador Paulo Hartung (sem partido), o caso de reeleição antecipada para a Mesa Diretora da Assembleia, distribuição de cargos comissionados, e etc., etc e etc. Até de "novo coronel" Erick é chamado.

Guerra!
O vídeo dá, com antecedência, o tom do que promete ser a disputa eleitoral deste ano ao governo, com candidatos sobrando e, assim como no campo nacional, polarização entre os campos da direita e esquerda. Vai ser disputa ou guerra? Tudo indica que opção...dois!

Mais vídeo
Notificado em queixa-crime pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, após acusá-lo de "bater em mulher" no maior evento conservador do mundo (CPAC), o ex-senador Magno Malta (PL) gravou vídeo nas suas redes sociais nesta terça-feira (14), em tom mais ameno, porém avisando: "continuarei fazendo, independente do que pode acontecer"; "tudo que disse é verdade"; e "não vão me calar".

Reações
A propósito, os ataques de Malta aos ministros do STF, que envolveram além de Barroso, Alexandre Moraes, Edson Fachin e Rosa Weber – o colocaram duas vezes entre os assuntos mais comentados do Twitter nessa segunda e terça-feiras (13 e 14). Para o bem e para o mal...

Nas redes
"(...) Temos que ser fiéis aos nossos princípios. Temos que ter posicionamento. Eu sou fiel ao meu propósito. Sou defensor da igreja, dos pastores. Mas acima de tudo, sou defensor da minha fé. Decepção tem nome: Sérgio Meneguelli". Vereador de Vila Velha Devanir Ferreira (Republicanos), indignado com o candidato ao Senado do seu partido, após entrevista ao colunista Vitor Vogas, do ES360, em que declarou, entre outras e tantas, "não ter nada de conservador".

FALE COM A COLUNA:

Magno's show

Das redes sociais para os eventos políticos, os ataques cada vez mais pesados de Magno Malta aos ministros do STF
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/magno-s-show

Baldes de água fria?

Decisão no impasse PSB-PT tem data: 15 de junho, no máximo! Nacionais defendem aliança, ao contrário dos movimentos registrados no Estado
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/baldes-de-agua-fria

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/