Domingo, 14 Julho 2024

Peça do jogo

magnomalta_senador_bone_redessociais Redes Sociais
Redes Sociais

Vídeos em que demarca os palanques e bandeiras de campanha das eleições deste ano, sozinho ou acompanhado dos pré-candidatos do PL; pedidos de votos nos municípios; reforço do mantra de que o partido terá disputa majoritária em todas as 78 cidades capixabas; refutação de alianças; e críticas a demais legendas de direita. O enredo é do senador Magno Malta, presidente estadual do PL, e se espalha cada vez mais pelas redes sociais, na estratégia de se consolidar, com antecedência, como principal cabo eleitoral dos nomes apresentados pelo partido no Estado. Um cenário bem diferente de 2020, quando Magno, ainda na ressaca de uma derrota à reeleição de virada, somado a escândalo judicial que repercutiu pelo País e à falta de espaço de destaque no então Governo Bolsonaro (PL), só entrou na campanha aos 45 minutos do segundo tempo, mesmo assim de forma quase imperceptível, e saiu amargando resultados pífios, espaço que agora pretende recuperar, mesmo que o PL caminhe isolado em algumas cidades. "Sozinho, como? Temos nós por nós!", exaltou em um dos vídeos recentes, valorizando 100% o passe do PL e da "marca Bolsonaro". Pior que 2020, tem como ficar? Veremos o que dirá o jogo...

Sem recuo
No mesmo cenário, sua casa, Magno gravou esses dias ao lado dos pré-candidatos a prefeito na Serra, o vereador Igor Elson, e em Colatina (noroeste do Estado), Luciano Merlo. O contexto foi semelhante: são "fake news" e "conversa fiada" comentários de que ambos podem recuar da pré-candidatura ou ser vice de alguém.

Sem recuo II
Na Serra, o nome que transita no mesmo eleitorado é o deputado estadual Pablo Muribeca (Republicanos). Em Colatina, o recado seria para afastar especulações de que Merlo poderia se unir ao ex-deputado estadual Renzo Vasconcelos (PSD) na briga contra o prefeito, Guerino Balestrassi (MDB).

Mais um
Nesta sexta-feira (14), o partido lançará mais um palanque à prefeitura, às 19h. Trata-se de Gerson Marques, em Sooretama. O "time Bolsonaro" comparecerá em peso: coronel Alexandre Ramalho, Igor Elson, e os deputados Lucas Polese e Callegari.

Apostas
Essa tem sido, aliás, a outra estratégia do grupo. Além de imprimir a "marca Magno" após a campanha vitoriosa de 2022 - obteve 821 mil votos, para a única cadeira vaga -, garantir ligações de Bolsonaro nos eventos eleitorais e colocar as lideranças para participar e fazer volume nas redes sociais, com vídeos e repetidas mensagens de apoio.

Nas encolhas
No pleito municipal passado, vale lembrar, Magno só comemorou a vitória do afilhado político, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), que disputou o segundo turno com João Coser (PT). Mas durante a campanha, Pazolini não abraçou seu nome publicamente.

Baixas
O candidato do PL na Capital era Halpper Luiggi, que atingiu só 0,58% dos votos. Alexandre Xambinho (hoje no Podemos), somou 5,62% na Serra, e Jonas Nogueira, em Cachoeiro de Itapemirim, 10,70%. Em São Mateus, o pastor Nilis Castberg atingiu 4,61%; Coronel Wagner em Vila Velha, 6,73%; Pedro Nunes em Castelo, 1,97%; e Rikelme Kruguer, em Domingo Martins, 1,08%. Em Vargem Alta, Luciano Quintino bateu 16,07%.

Bloco dos 6
Agora falando do PT...na reunião da Nacional dessa segunda-feira (10), que define os palanques pelo País, não houve mudança no quadro capixaba. As pré-candidaturas em cidades com mais de 100 mil habitantes seguem do mesmo tamanho: Coser, em Vitória; Célia Tavares, em Cariacica; Roberto Carlos, na Serra; João Batista Babá, em Vila Velha; Carlos Casteglione, em Cachoeiro; e Zé Carlos Elias, em Linhares.

Aumenta?
Por ora, seguem de fora os municípios de Colatina, onde se movimenta o ex-deputado Genivaldo Lievori; São Mateus, que tem como cotada a professora Zenilza Pauli; e Guarapari, com ex-vereador Oylas Pereira (PT).

Vitrine própria
O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Santos (de saída do Podemos), deu agora para publicar matérias no site institucional, de obras e ações do governo e da Prefeitura de Cariacica, município que é seu reduto eleitoral e onde apoia a reeleição de Euclério Sampaio (MDB).

Vitrine própria II
Marcelo, como se sabe, tem delimitado espaços em vários municípios, já de olho em 2026, quando poderá entrar na briga pelo Palácio Anchieta.

Nas redes
"Depois dos encontros presenciais, colocamos no ar a plataforma digital no nosso Programa de Governo. Um canal de diálogo para que você envie sua contribuição de onde estiver e participe junto com a gente da elaboração das propostas que vamos apresentar para a construção do futuro de Vitória (...)". João Coser, deputado e pré-candidato pelo PT.

FALE COM A COLUNA:

Perdas eleitorais

Theodorico sofre novas derrotas no sul; palanques de Magno têm votações inexpressivas; e Manato nada de emplacar Assumção
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/perdas-eleitorais

Nem tanto

Com pré-candidatos do PL já lançados, participação efetiva de Magno Malta nos palanques deste ano ainda é uma incógnita
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/nem-tanto

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 15 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/