Terça, 19 Outubro 2021

Servidores do Incaper aguardam resposta de Casagrande sobre 'reunião urgente'

incaper_sede_divulgacao Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos) e a Associação dos Servidores do Incaper (Assin) aguardam resposta do governador Renato Casagrande (PSB) quanto à realização de reunião com a comissão de servidores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). O pedido de diálogo, em caráter de urgência, foi protocolado nesta semana pelas entidades.

A comissão foi instituída em assembleia realizada no dia dois de setembro, ocorrendo após a diretoria da autarquia, por meio do ofício nº 149/2021 Incaper/DP, solicitar ao governo do Estado correção no percentual de acréscimo no subsídio dos pesquisadores, excluindo as demais categorias da reivindicação. Segundo a presidente da Assin, Maisa Costa, os servidores querem entregar pessoalmente para o governador o documento "O Incaper que queremos", no qual constam as reivindicações elencadas em seminário de mesmo nome, realizado em 2019.
Assembleia do servidores do Incaper. Foto: Sindipúblicos

Entre as reivindicações, está a realização de concurso público, reestruturação do Plano de Cargos e Salários e melhores condições de trabalho.

Além dos apontamentos feitos no seminário de 2019, os trabalhadores querem a exoneração "de seus cargos de diretoria, o diretor presidente Abraao Carlos Verdin Filho, a diretora técnica Sheila Cristina Prucoli Posse e o diretor administrativo financeiro Cleber Bueno Guerra, visto que apresentaram proposta que cria grande cisão interna no Incaper, comprometendo a unidade entre pesquisa e ATER [Assistência Técnica e Extensão Rural]".

As exonerações foram deliberadas na assembleia, bem como a solicitação para que os cargos de diretoria sejam ocupados por servidores efetivos do Incaper, escolhidos após confecção de lista tríplice feita trabalhadores da entidade.

Após a repercussão do pedido de correção no percentual de acréscimo no subsídio dos pesquisadores, a Assin recebeu um ofício da diretoria do Incaper no qual os gestores afirmam que o propósito do pedido feito ao governo do Estado foi "remover uma distorção histórica relativa à diferença percentual entre mestrado e doutorado, que no Incaper é de 5%, enquanto em outras instituições similares chega a 40%".

A diretoria prossegue explicando que "em momento algum tratou-se de propor reajustes salariais, muito menos para uma única categoria, o que seria uma temeridade, tanta pela falta de cabimento em si, quanto pela restrição legal imposta pela Lei Federal 173/2020, acrescida da Nota técnica expedida pela PGE [Procuradoria Geral do Estado] – E-Docs 2020 – CNN09".

Os gestores disseram ainda que irão reconstruir o ofício encaminhado para o governador, ampliando seu escopo, e que, para isso, quer "instalar um processo de construção coletiva, com vistas a ampliar o leque de reivindicações dos servidores, preservando-se o interesse público".

O documento que gerou a insatisfação dos servidores foi assinado pelo três diretores do Incaper. Eles destacaram que o cargo de agente de Pesquisa e Inovação em Desenvolvimento Rural "está sujeito a uma gravíssima distorção no tocante à valorização da titularidade da carreira de pesquisador, penalizando, sobretudo, os servidores com o título de doutorado", o que inviabiliza a permanência de pesquisadores na autarquia, além de não despertar nas pessoas o interesse em prestar concurso para essa função.

Entretanto, os servidores afirmam que o acréscimo de 5% do doutorado sobre o mestrado não é aplicado somente para os pesquisadores, mas também para os demais servidores, que, portanto, também estão sendo desvalorizados.

Servidores do Incaper querem destituição da diretoria da autarquia

Pedido que atinge Abraao Carlos Verdin Filho e mais dois diretores foi aprovado em assembleia da categoria nesta quinta-feira
https://www.seculodiario.com.br/meio-ambiente/servidores-do-incaper-querem-a-destituicao-da-diretoria-da-autarquia

Veja mais notícias sobre Direitos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 19 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/