Quarta, 29 Junho 2022

Professores da Ufes aprovam paralisação para o próximo dia 28

ufes_leonardo_sa-6375 Leonardo Sá

Em assembleia realizada nesta quarta-feira (20), professores da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) aprovaram indicativo de greve sem data de deflagração, além de um dia de paralisação, que será no dia 28. Os trabalhadores reivindicam recomposição salarial de 19,99%; arquivamento da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32, que trata da reforma Administrativa; e a revogação da Emenda Complementar 95, que congelou os investimentos em políticas públicas por 20 anos.

Adufes

O debate sobre deflagração de greve e a construção de um dia de paralisação tem sido feito não somente por professores universitários, mas também nas bases de várias categorias de servidores federais. A ideia inicial era discutir a construção da greve, iniciativa que já havia sido aprovada em outras duas assembleias da Associação dos Docentes da Ufes (Adufes), em janeiro e fevereiro deste ano. Entretanto, afirma a presidente da Associação, Junia Zaidan, houve um avanço nesse ponto de pauta em todo o país, acompanhado pelos docentes da Ufes.

"A plenária fez falas convergentes no sentido de lutar contra o arrocho salarial, o desmonte da universidade e fortalecer o movimento. Há disposição da categoria de avançar, mas é preciso tempo para uma mobilização que inclua um trabalho educativo de conscientização e de denúncia dentro da universidade, pois a gente fala uma coisa e o governo e a grande mídia outra", aponta Junia.

A mobilização dentro da universidade será feita em articulação com os estudantes e os técnicos administrativos por meio de discussões, plenárias e festivais.

A dirigente sindical explica que o governo Bolsonaro anunciou reajuste de 5% para os servidores públicos federais, o que tem sido divulgado pela imprensa, mas não há nada oficializado. A defasagem de 19,99% é referente aos últimos três anos, mas se for considerar os últimos cinco, sobe para 50%, acrescenta a professora.

A discussão a respeito do indicativo de greve tem sido feita pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra).

Os servidores federais são contrários à PEC 32, devido a retrocessos como o fim da estabilidade dos servidores e redução da realização de concurso público, utilizando como argumentos o combate aos privilégios, sem afetar, porém, salários do topo da pirâmide, como de magistrados, militares e parlamentares. "Vai atingir somente a base dos servidores, que não tem privilégios", critica Junia.

Desde 17 de março, servidores públicos federais têm feito protestos em Brasília, em frente ao prédio do Ministério da Economia.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários: 8

Fernandes em Quarta, 20 Abril 2022 21:31

Bando de inúteis! Passaram a pandemia sem trabalhar. Agora que voltaram vão fazer greve. Só enforcando!

Bando de inúteis! Passaram a pandemia sem trabalhar. Agora que voltaram vão fazer greve. Só enforcando!
MARC em Quinta, 21 Abril 2022 23:42

PURA VERDADE, ESSE PESSOAL TEM AVERSÃO AO TRABALHO - TEM QUE PRIVATIZAR ESSA PORCARIA.

PURA VERDADE, ESSE PESSOAL TEM AVERSÃO AO TRABALHO - TEM QUE PRIVATIZAR ESSA PORCARIA.
Eli em Quinta, 21 Abril 2022 12:11

Inútil é o bozo que não trabalha e fica passando fake pela internet. Inútil é quem critica e está por fora de direitos trabalhistas. Educação é tudo.

Inútil é o bozo que não trabalha e fica passando fake pela internet. Inútil é quem critica e está por fora de direitos trabalhistas. Educação é tudo.
Lucas Gabriel em Domingo, 24 Abril 2022 14:24

É verdade inuteis também São essas empresas de ônibus que na pandemia diminuem a frota de ônibus e agora alem desses profissionais não trabalharem ainda tem ÔNIBUS que nem roda pôr que as empresas de ônibus diminuem a frota isso sinceramente é uma palhaçada eu moro em Belém e aqui tem poucos ÔNIBUS isso tem que acabar já mais ÔNIBUS nas ruas e menos precariedade!

É verdade inuteis também São essas empresas de ônibus que na pandemia diminuem a frota de ônibus e agora alem desses profissionais não trabalharem ainda tem ÔNIBUS que nem roda pôr que as empresas de ônibus diminuem a frota isso sinceramente é uma palhaçada eu moro em Belém e aqui tem poucos ÔNIBUS isso tem que acabar já mais ÔNIBUS nas ruas e menos precariedade!
Agmarcarioca amigo do mito em Quinta, 21 Abril 2022 16:12

Quem vem da escola publica vai para universidade publica,quem vem da escola particular va para universidade particular ,o filho do rico pode pagar,o governo poderia gastar melhor,vou sugerir ao cavalao(apelido do mito), pesquisa num restaurante em Valadares Mg mito 70 Lula 18

Quem vem da escola publica vai para universidade publica,quem vem da escola particular va para universidade particular ,o filho do rico pode pagar,o governo poderia gastar melhor,vou sugerir ao cavalao(apelido do mito), pesquisa num restaurante em Valadares Mg mito 70 Lula 18
Eli em Quinta, 21 Abril 2022 18:04

Lula: 18 Universidades criadas, 173 campus universitários. FHC nenhum e Bolsonaro tirou 1 bilhão da educação para comprar deputados para aprovar a reforma da previdência. Pesquise e informe se.

Lula: 18 Universidades criadas, 173 campus universitários. FHC nenhum e Bolsonaro tirou 1 bilhão da educação para comprar deputados para aprovar a reforma da previdência. Pesquise e informe se.
Agmarcarioca amigo do mito em Sexta, 22 Abril 2022 11:13

Privatizar,estudou na federal 6 anos,trabalha 6 anos para o governo salario baixo, abrir e nao manter nao adianta,cota para quem nao esta preparado e pessimo,voce confia,investir na Venezuela, Cuba etc so o Lula

Privatizar,estudou na federal 6 anos,trabalha 6 anos para o governo salario baixo, abrir e nao manter nao adianta,cota para quem nao esta preparado e pessimo,voce confia,investir na Venezuela, Cuba etc so o Lula
Edmar de Azevedo Nunes em Sexta, 29 Abril 2022 19:36

QUER VER ELES CORREREM, JOGUEM PLANFETOS COM A CAPA DE UMA CARTEIRA DE TRABALHO , ELES SOMEM. NEM VOLTARAM E ESTÃO DE GREVE E O PIOR QUE A MAIORIA DOS ALUNOS APOIAM O MOVIMENTO. ELES FINGEM QUE ENSINAM E OS ALUNOS FINGEM QUE APRENDEM. VERGONHA.

QUER VER ELES CORREREM, JOGUEM PLANFETOS COM A CAPA DE UMA CARTEIRA DE TRABALHO , ELES SOMEM. NEM VOLTARAM E ESTÃO DE GREVE E O PIOR QUE A MAIORIA DOS ALUNOS APOIAM O MOVIMENTO. ELES FINGEM QUE ENSINAM E OS ALUNOS FINGEM QUE APRENDEM. VERGONHA.
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/