Dólar Comercial: R$ 5,02 • Euro: R$ 6,11
Quarta, 03 Março 2021

Vitória traz profissionais de volta às salas de aula em 22 de fevereiro

criancas_bebedouro_fernando_frazao_agencia_brasil Fernando Frazão/Agência Brasil

Na rede municipal da capital capixaba, os professores retornam à sala de aula no dia 22 de fevereiro, abrindo o calendário escolar de 2021. Já os alunos, cujos familiares assim decidirem, poderão ir às escolas a partir do dia 1º de março, seguindo revezamento semanal, em formato híbrido de aulas.

A decisão, anunciada nesta segunda-feira (25), destoa da maior prudência adotada por outras prefeituras da Grande Vitória, em relação à pandemia de Covid-19. Após decidirem em conjunto não retornar às aulas em fevereiro, em resposta à pressão feita pelo governo do Estado, Cariacica, Serra Vila Velha e Vitória foram apresentando suas organizações particulares.

Serra e Vila Velha afirmaram que continuarão no ensino exclusivamente remoto no primeiro trimestre. Dedicando janeiro e fevereiro à avaliação diagnóstica dos alunos, formação dos profissionais e adequações física das escolas, as redes municipais das duas cidades mais populosas do Estado iniciarão as aulas em março, com salas de aula ainda fechadas, em virtude do atual contexto da pandemia.

O Espírito Santo só atende a dois dos sete critérios estabelecidos pela Fiocruz para assegurar a mínima segurança para o retorno das aulas presenciais e as projeções matemáticas e epidemiológicas indicam que a situação não deve ser muito diferente disso em março, com a esperada abertura dos calendários escolares municipais.

Famílias podem decidir

"As aulas presenciais retornarão em regime de revezamento semanal, gradual e em etapas, no contexto de pandemia da Covid-19, como forma de prevenir e controlar da transmissão do novo coronavírus enquanto perdurar o estado de calamidade em saúde pública", explicou a secretária de Educação de Vitória, Juliana Rohsner, destacando que os protocolos de biossegurança para o retorno foram formulados junto à secretaria de Saúde.

O revezamento será feito de acordo com as normas da portaria conjunta das secretarias de Estado de Saúde (Sesa) e de Educação (Sedu), cuja regra é a alternância semanal, em que cada turma é dividida em 50% de estudantes em estudos presenciais e 50% em estudos não presenciais, por meio da plataforma AprendeVix.

No período de 3 a 19 de fevereiro, as unidades de ensino serão responsáveis por fazer a busca ativa e o atendimento das famílias para assinatura do termo de responsabilidade. O retorno das aulas será facultativo, ou seja, os pais ou responsáveis pela criança é que vão decidir se ela irá ou não frequentar a sala de aula presencialmente.

"Em relação aos estudantes da creche, de 0 a 3 anos, a Seme fará a avaliação constante do retorno dos alunos maiores para analisar como será possível retornar com os pequenos. Nesse período, a secretaria será responsável pelo acompanhamento de uma plataforma unificada, com propostas de atividades, brincadeiras e dicas semanais", pontua a secretária.

Formação e vistorias

Os 362 novos profissionais – professores, pedagogos e coordenadores de turno – que estão ingressando na rede municipal de Vitória receberão um treinamento pedagógico, elaborado em parceria com a ONG ES em Ação, focado na dinâmica do chamado continuum curricular 2020/2021, que será ministrado entre 27 de janeiro e 5 de fevereiro.

Para os professores que já fazem parte da rede, a formação ocorre de 3 a 12 de fevereiro. Pela primeira vez, será centralizada junto à secretaria de Educação e não por unidade escolar, justamente para reforçar a adoção de protocolos únicos de biossegurança, sanar todas as dúvidas e reforçar as medidas de prevenção e proteção à pandemia.

A secretária afirma ainda que as todas 102 unidades de ensino de Vitória serão vistoriadas pela Seme antes do início das aulas, com a previsão de início do cronograma ainda nesta semana. O período de fevereiro a março será usado também para adequações dos espaços físicos aos protocolos de biossegurança, por meio de instalações e modificações necessárias. Já os equipamentos de proteção individual (EPI), como máscaras, protetor facial e jalecos, além de álcool em gel e sabonete líquido, estão em processo de aquisição pela Seme.

Calendário volta às aulas em Vitória

• 27 de janeiro a 5 de fevereiro: formação para os novos profissionais da rede
• 03 a 12 de fevereiro: formação para os profissionais que já fazem parte da rede
• 22 de fevereiro: retorno das aulas em modelo híbrido com professores nas escolas e alunos em casa
• 1º de março: retorno das turmas do ensino fundamental dois, do 6º ao 9º ano.
• 15 de março: retorno das turmas do ensino fundamental um, do 1º ao 5º ano.
• 29 de março: retornos das turmas do ensino infantil para alunos de 4 e 5 anos.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários: 1

RONALDO CHAGAS em Terça, 26 Janeiro 2021 17:25

Falta de responsabilidade dos governantes, compelir aulas presenciais em plena pandemia. Não tem vacina pra todos. Tem que deixar isso passar. A pressão dos empresários da educação, bem como as papelarias é enorme. Percebo que os empresários do transporte escolar, são mais compreensíveis, apesar de ser os que mais sofrem, sem ajuda nenhuma.

Falta de responsabilidade dos governantes, compelir aulas presenciais em plena pandemia. Não tem vacina pra todos. Tem que deixar isso passar. A pressão dos empresários da educação, bem como as papelarias é enorme. Percebo que os empresários do transporte escolar, são mais compreensíveis, apesar de ser os que mais sofrem, sem ajuda nenhuma.
Visitante
Quarta, 03 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/

No Internet Connection