Sexta, 21 Junho 2024

Theodorico Ferraço publica carta e reafirma pré-candidatura em Cachoeiro

ferraco_leonardo_sa4 Leonardo Sá
Leonardo Sá

Em carta aberta publicada nessa quinta-feira (16), o deputado estadual Theodorico Ferraço (PP) afirmou que aceita ser pré-candidato a Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado, nas próximas convenções partidárias e nas eleições municipais deste ano, "em sintonia com os partidos PP [Progressistas], MDB [Movimento Democrático Brasileiro] e partido Novo".

Ferraço já havia relatado em entrevistas e publicações nas redes sociais que ele ou sua esposa, a ex-deputada federal e ex-prefeita de Itapemirim Norma Ayub (PP), poderiam aparecer na disputa majoritária de Cachoeiro este ano. Após reunião realizada nessa quinta, seu grupo decidiu pela publicação da carta, oficializando a pré-candidatura.

Quanto a Norma, a informação de uma fonte próxima dos ferracistas é de que ela não tem interesse na disputa em Cachoeiro, e também considera que o seu marido, apesar dos 86 anos, tem condições físicas suficientes para chefiar novamente o Poder Executivo no município do sul do Estado. Comenta-se, nos bastidores, que Ayub deverá se lançar como candidata a deputada estadual em 2026 no lugar de Theodorico.

"Desde já, torno público que sendo a vontade de Deus e do nosso povo de Cachoeiro e dos três partidos coligados e outros que tenham o mesmo propósito, de lutar por Cachoeiro, com o mesmo amor e dinamismo que temos, estaremos unidos com o governo estadual e federal, e com qualquer outro partido", diz a carta.

"O que importa é a união do nosso município, na busca permanente de desenvolvimento, emprego e renda para a nossa Cachoeiro, que é o amor da nossa vida, com muita fé e determinação, com o lema 'Cachoeiro acima de tudo e de todos'", continua Ferraço, fazendo uma clara alusão ao slogan bolsonarista "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".

Na carta, Ferraço também menciona obras realizadas em seus quatro mandatos anteriores como prefeito e firma o compromisso de construção do Hospital do Câncer, iniciada com verba "indicada pela ex-deputada federal Norma Ayub Alves".

Ele aproveita, ainda, para opinar sobre uma questão da legislatura atual da Câmara de Vereadores, ao fazer "um veemente apelo pela revisão da lei do acordo, que terá um grande aumento nos valores da cobrança do IPTU [Imposto Predial e Territorial Urbano], após janeiro de 2025".

Movimentações

Desde que o nome de Theodorico Ferraço começou a aparecer como pré-candidato nas eleições municipais deste ano em Cachoeiro, muito se especula sobre a possibilidade de se tratar de mais um blefe do ex-prefeito, tendo em vista que ele já realizou movimento semelhante em outras eleições e acabou recuando. A publicação da carta parece indicar que o deputado não está apenas blefando, mas também não é possível cravar que o nome de Ferraço estará nas urnas em outubro.

Seu filho, o vice-governador Ricardo Ferraço (MDB), não esconde de ninguém que pretende se candidatar na disputa pelo governo estadual em 2026. E o governador, Renato Casagrande (PSB), que deverá disputar uma vaga no Senado, também tenta mexer no tabuleiro político cachoeirense. A candidata do prefeito Victor Coelho (PSB), seu pupilo, é a secretária municipal das pastas de Obras e Manutenção e Serviços, Lorena Vasques (PSB), e novas movimentações poderão ocorrer nas próximas semanas.

Ferraço se colocou como pré-candidato a prefeito após a desistência do vereador de extrema direita Júnior Corrêa (Novo), que era considerado o favorito para a disputa majoritária em Cachoeiro. Desde então, o setor empresarial corre atrás de alguém que os represente.

O anúncio de Diego Libardi (Republicanos) como pré-candidato apoiado pelos deputados estaduais Allan Ferreira (Podemos) e Dr. Bruno Resende (União) diminuiu as possibilidades de um acordo entre esses dois últimos e os ferracistas, tendo em vista que Libardi e Ferraço romperam após as eleições municipais de 2020.

Também será preciso acompanhar os desdobramentos dos últimos acontecimentos dentro do Podemos. Isso porque o presidente estadual da sigla, o deputado federal Gilson Daniel, em entrevista ao jornalista Vitor Vogas (portal Poder 360) desautorizando Allan Ferreira em seu apoio a um candidato que não tem relação com Renato Casagrande. Ferreira ainda não se pronunciou publicamente sobre o assunto.

Paralelamente, o Partido Liberal (PL) lançou oficialmente, nessa quinta-feira, a pré-candidatura a prefeito do vereador Léo Camargo, em um evento com a presença de parlamentares da sigla. No polo ideológico oposto, o ex-prefeito Carlos Casteglione (PT) teve o seu nome referendado pelo diretório nacional do Partido dos Trabalhadores nesta semana.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 2

Dejaime do rozario em Sábado, 18 Mai 2024 07:10

Teodorico ferraço, seria um velho " LOBO" ou uma " AGUIA SAGAZ " da politica capixaba e cachoeirence? Pelo jeito, a idade não o impede de se tornar novamente prefeito ou influênciar na eleição municipal ou estadual.

Teodorico ferraço, seria um velho " LOBO" ou uma " AGUIA SAGAZ " da politica capixaba e cachoeirence? Pelo jeito, a idade não o impede de se tornar novamente prefeito ou influênciar na eleição municipal ou estadual.
Mário Freire em Segunda, 20 Mai 2024 10:34

O Estado do ES é um dos mais provincianos e atrasados politicamente do Brasil. Sempre estas tralhas velhas que não querem dar oportunidades para pessoas novas na política. Este coroné de Cachoeiro e sua espooosa, já deveriam ter saído da política. Mas o povão gosta destes tipinhos.

O Estado do ES é um dos mais provincianos e atrasados politicamente do Brasil. Sempre estas tralhas velhas que não querem dar oportunidades para pessoas novas na política. Este coroné de Cachoeiro e sua espooosa, já deveriam ter saído da política. Mas o povão gosta destes tipinhos.
Visitante
Sexta, 21 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/