Terça, 18 Janeiro 2022

Brasília prevê enviar ao ES 386 mil doses de vacina contra Covid-19 para crianças

ministro_marcelo_queiroga_marcelo_camargo_abr Marcelo Camargo/ABr
Marcelo Camargo/ABr

O Ministério da Saúde prevê enviar ao Espírito Santo 386 mil doses de vacinas da Pfizer para imunizar crianças de cinco a onze anos com a primeira dose da vacina contra Covid-19, equivalente a 1,93% do montante nacional, percentual equivalente ao reservado para outros públicos do Programa Nacional Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, sempre em torno de 2% do total distribuído no país. 

A informação foi transmitida em coletiva realizada na tarde desta quarta-feira (5) pelo ministro Marcelo Queiroga, que afirmou a desistência da pasta em exigir a prescrição médica para a imunização dos pequenos.

"Haverá vacinas para todos os pais e mães que quiserem vacinar seus filhos", afirmou o gestor, ressaltando, que, apesar da não exigência da prescrição, a medida não será obrigatória e a compra de imunizantes será feita proporcionalmente à procura pela população. "Não podemos armazenar um quantitativo maior do que a procura, para evitar perdas de doses", justificou. 

A decisão acontece um dia após a audiência pública realizada sobre o assunto na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), também em Brasília. Na ocasião, apesar da grande presença de políticos e entidades anti-vacina e da ausência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que caracterizou a audiência como política e não técnica, foi marcante a posição do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde (Conass), que "recomendou fortemente ao Ministério da Saúde" a inclusão do público pediátrico no Plano Nacional de Imunização (PNI) visando a proteção contra a Covid-19.

Vice-presidente do Conass, o secretário capixaba, Nésio Fernandes, afirmou que "em sociedades civilizadas as crianças não morrem por doenças imunopreveníveis" e perguntou: "Qual o projeto de países que nós queremos?", respondendo que "'Pátria amada' é SUS forte, é ciência na frente, é vacina no ombro.

A previsão é de que os imunizantes dedicados à D1 das crianças cheguem na segunda quinzena de janeiro.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 19 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/