Sexta, 24 Setembro 2021

​Capixabas relatam dificuldade de fazer testes em terminais e unidades de saúde

teste_antigeno_jose_wagner_governo_ceara José Wagner/Governo Ceará

O Espírito Santo, conforme afirmou o governador Renato Casagrande nessa sexta-feira (10), tem taxa de testagem de 478 mil/1 milhão de habitantes, ou seja, superior à média nacional, que é de 266 mil/1 milhão. Entretanto, algumas pessoas têm relatado dificuldades de conseguir fazer o teste nos terminais e nas unidades de saúde, locais mais próximos de suas residências e que facilitariam o acesso daqueles que não têm internet para marcar o teste RT-PCR por meio do agendamento online.

No caso dos terminais, usuários afirmam não encontrar oferta do serviço, como registrado nessa sexta-feira (3), quando uma moradora relatou ao Século Diário ter ido aos terminais de Itaparica e Vila Velha, após ter tido contato com uma pessoa positivada para Covid-19. Relatos semelhantes têm sido recorrentes, além de dificuldades de encontrar informações claras sobre os horários e terminais que realizam os testes. 

Já nas unidades municipais de saúde, para fazer a testagem, tem sido exigido que a pessoa passe por uma consulta antes e, necessariamente, no serviço que atenda ao próprio bairro onde mora.

Além disso, munícipes de Vila Velha se queixam do fato de essa cidade ser o único grande município da Grande Vitória onde não há local para realização de teste RT-PCR gratuito por meio do agendamento online, devendo ser feito em outra cidade, o que muitas vezes inviabiliza o processo.

As situações vão de encontro aos sucessivos pedidos e declarações do governador e do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, que exaltam a ampla testagem como uma das estratégias prioritárias de combate à transmissão da doença no Espírito Santo.

Questionada por Século Diário, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) informou que a testagem com antígeno é feita nos terminais de Jardim América, em Cariacica; Laranjeiras, na Serra Serra; e Itaparica, em Vila Velha. Mas esse serviço "foi suspenso na última sexta-feira (3) devido a um problema operacional".

Ainda segundo a secretaria, entre segunda-feira (6) e terça-feira (7), os atendimentos não foram realizados devido ao ponto facultativo e feriado da Independência do Brasil, respectivamente. Entretanto, foram retomados nessa quarta-feira (8). "O resultado do teste sai em 15 minutos após a coleta do material e é entregue ao paciente no local", diz a Sesa, informando ainda que a testagem nos terminais acontece de segunda a sexta, sempre de 12h às 20h, sem necessidade de agendamento.

Já os 
agendamentos online são realizados no aeroporto e no Hospital Estadual Central (HEC), em Vitória; no Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves (HEJSN), na Serra; no Hospital Roberto Arnizaut Silvares (HRAS), em São Mateus; na Unidade Mista de Saúde "São João Batista"; em Laranja da Terra; e na Policlínica Venda Nova do Imigrante, em Venda Nova do Imigrante.

Já na Ceasa, em Cariacica, diz a secretaria que a testagem é por livre demanda, das 8h às 16h. Entretanto, a partir da próxima semana, também atenderá por agendamento prévio. De acordo com a Sesa, novos pontos de testagem serão disponibilizados na próxima semana, quando serão divulgados os locais da prestação do serviço.

No que diz respeito às unidades de saúde, "a Sesa esclarece que desde o início da pandemia, os locais de testagem foram definidos pelas secretarias municipais de Saúde", mas não especificou se há alguma orientação por parte do governo do Estado de realização dos testes sem precisar de consulta prévia. 

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/