Quarta, 10 Agosto 2022

Cidades mais populosas da Grande Vitória estão em risco moderado

92o_mapa_de_risco

As três cidades mais populosas da região metropolitana estão em amarelo no 92º Mapa de Risco para Covid-19, divulgado sexta-feira (28) pelo governo do Estado. Serra e Vila Velha já estavam nessa classificação e a elas se juntou Cariacica.

Com vigência entre a próxima segunda-feira (31) e o domingo seguinte (6), o mapa tem 71 municípios em Risco Baixo, sete em Risco Moderado e nenhum em Risco Alto ou Risco Muito Baixo. 

O novo mapa é apresentado uma semana após o governador Renato Casagrande (PSB) afirmar que "há uma explosão de infecções e óbitos" em decorrência da Covid-19 e que iria discutir com a sociedade civil medidas para reduzir a velocidade do contágio, que tomou proporção nunca antes vista em dois anos de pandemia, em decorrência da nova variante de preocupação, a ômicron. 

As medidas apresentadas, no entanto, basicamente se limitam ao termo de compromisso firmado com entidades e federações de setores produtivos, como a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado do Espírito Santo (Feomércio); Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo (Sindbares); Liga das Escolas de Samba do Espírito Santo (Lieses); e Convention Bureau. 

No acordo, as entidades se comprometem a respeitar as medidas qualificadas estabelecidas pelo governo do Estado a partir da Matriz de Risco e auxiliar na fiscalização levada a cabo pelos órgãos de saúde e segurança pública, além de incentivar a vacinação entre seus empregados. 

No caso de estabelecimentos comerciais em que o cliente precisa tirar a máscara para usufruir do produto ou serviço, como bares e restaurantes, os proprietários devem exigir a apresentação do passaporte vacinal. 

Em relação a shows e casas de eventos, há regras de lotação, que as entidades se comprometem a incentivar o cumprimento por parte das empresas a elas vinculadas. 

Ano letivo

O início do ano letivo de 2022, por enquanto, não sofreu qualquer adaptação à quarta onda de Covid-19, cujo pico é previsto pelos cientistas para o início e meados de fevereiro. Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira (28), Casagrande afirmou que a data do dia três de fevereiro está mantida para o retorno 100% presencial, sem revezamento dos estudantes, mesmos os ainda não vacinados https://www.seculodiario.com.br/educacao/apesar-de-questionamentos-da-sociedade-civil-aulas-presenciais-retornam-na-rede-estadual. A exigência de passaporte vacinal para o acesso às salas de aula também não foi estabelecida. 

Painel Covid

O Painel Covid-19 informou, nesta sexta-feira, a confirmação de 11 óbitos e cerca de 19,4 mil novos casos da doença nas últimas 24horas, totalizando 13.478 mortes e 817.400 testes positivos até o momento no Estado. 

A taxa de ocupação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) dedicados exclusivamente para os pacientes infectados pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2) continua subindo lentamente, chegando a 79,9%, o que já acendeu o alarme vermelho, na avaliação nacional feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Classificação dos municípios

Risco Baixo: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alto Rio Novo, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Pavão, Vila Valério e Vitória.

Risco Moderado: Alfredo Chaves, Anchieta, Cariacica, Montanha, Piúma, Serra e Vila Velha.

Matriz de Risco

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início em abril do ano passado.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 10 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/