Quinta, 25 Abril 2024

Comissão de Direitos Humanos fará escuta no Território do Bem

camila_valadao_FotoLucasCostaAles Lucas Costa/Ales

Após solicitação do Instituto Conexão Perifa, a deputada estadual e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, Camila Valadão (Psol), irá fazer uma escuta dos moradores do Território do Bem no dia 26 de fevereiro. A ideia é que as pessoas possam relatar a situação de violência vivida pelos moradores por causa das ações policiais na região. O encontro com a parlamentar será na praça de São Benedito.

Contudo, conforme afirma a integrante do Conexão Perifa, Crislayne Zeferina, como as pessoas podem ter medo de ir até lá, há possibilidade de o Instituto acompanhar a deputada para visitas em domicílio. A expectativa é que, a partir dessa iniciativa, a Comissão de Direitos Humanos possa contribuir para a abertura de diálogo entre os moradores e o Estado para redução da violência policial, além de ações a serem realizadas na Assembleia sobre o tema, como audiências públicas.

Crislayne afirma que os moradores também acham importante debater as condições de trabalho dos policiais militares. "Será que eles têm apoio psicológico, salário digno, formação adequada?", questiona. No início deste mês, o Conexão Perifa encaminhou ao Ministério Público do Espírito Santo (MPES) um documento no qual solicita a apuração das mortes registradas em janeiro na região, que foram cinco, resultado de ações da Polícia Militar (PM), conforme afirma a entidade.

Reivindicou, ainda, que o órgão ministerial se reúna com os representantes da Segurança Pública do Espírito Santo, "para proibir as chacinas que vêm acontecendo em nosso território", e pense "em uma política de paz nas comunidades, zelando pela vida de todos os moradores".

Crislayne afirma que se forem esgotadas todas as possibilidades de resolução do problema por meio de organismos estaduais, a saída será recorrer ao Ministério Público da União (MPU) ou até mesmo à Organização das Nações Unidas (ONU).

Outra mobilização feita pelo fim da violência policial foi a manifestação "Não acredite em contos de fardas, estamos sofrendo com a violência policial", realizada no dia 8 por moradores do Território do Bem. O protesto teve início no Bairro da Penha, passou pelas avenidas Marechal Campos e Vitória, adentrou em Jucutuquara e findou em Maruípe. 

Após a manifestação, a secretária estadual de Direitos Humanos, Nara Borgo, se comprometeu a receber os moradores do Território do Bem. Contudo, eles não estão plenamente satisfeitos, pois a reivindicação é a presença também do governador Renato Casagrande (PSB); do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Douglas Caus; e do secretário estadual de Cultura, Fabrício Noronha.

Nara Borgo vai receber moradores do Território do Bem

Reunião com a secretária de Direitos Humanos foi garantida após protesto contra violência policial 
https://www.seculodiario.com.br/seguranca/nara-borgo-ira-receber-moradores-do-territorio-do-bem

Veja mais notícias sobre Segurança.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 25 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/