Dólar Comercial: R$ 5,27 • Euro: R$ 6,40
Segunda, 02 Agosto 2021

Na mesa

felipe_rigoni_agenciacamara Agência Câmara
Agência Câmara

Possibilidade já ventilada há alguns meses, a candidatura do deputado federal Felipe Rigoni (sem partido) ao governo do Estado em 2022 segue com registros de capítulos na esfera local e nacional. Nesse domingo (18), a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, reforçou a existência do projeto e o interesse de Rigoni em erguer o palanque, contando, para isso, com um leque de partidos que tenta atraí-lo, movimento executado desde antes do parlamentar ter sido liberado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar o PSB, do governador Renato Casagrande, em abril deste ano. O deputado já vinha conversando com o Podemos, DEM e o PSDB. Agora, acrescentou ao cenário o PSD. A estratégia, em todos os casos, é construir uma candidatura de terceira via, representante do campo de centro-direita, para passar por fora do embate da situação versus oposição, que coloca em dois extremos Casagrande e os bolsonaristas, com a candidatura de Carlos Manato (sem partido), repetindo o embate de 2018. O quadro, porém, não para por aí, já que tem mais gente atrás de ocupar esse espaço. O principal deles, hoje, é o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (Republicanos), que saiu rapidamente da condição de aliado do governador para crítico costumaz, e não para de rodar o Estado para cravar seu nome na disputa. Enquanto isso, permanecem em aberto as apostas: qual partido é melhor cotado para abrigar Rigoni e com qual meta para 2022? 

Parceiros
A considerar os partidos que tentam atrair o deputado federal, dois são alinhados ao governo Casagrande. O Podemos, do seu secretário de Governo, Gilson Daniel, e o PSDB, do deputado Vandinho Leite, que iniciou a atual legislatura como um dos principais críticos do grupo de "independentes", mas depois se aproximou da gestão estadual.

Críticos
O DEM, por sua vez, do casal Theodorico Ferraço e Norma Ayub, tem atuado em sentido oposto, em sintonia com o bolsonarismo. O mesmo se diz em relação ao PSD, considerando as ações do presidente estadual da legenda e deputado federal Neucimar Fraga, que virou "fanzoca" número um do presidente Jair Bolsonaro.

Trajetória
Primeiro deputado cego do País e segundo mais votado em 2018, com 84,5 mil, Felipe Rigoni escreve um livro para lançar até o final deste ano sobre sua trajetória. Ele integra os chamados "movimentos de renovação" e se filiou ao PSB apoiado por Casagrande. Tempos depois...

Divergências
...acabou entrando em atrito com a Nacional do PSB, que o puniu após desrespeitar orientação para se posicionar contrário à reforma da Previdência. Na época, Casagrande defendeu Rigoni, que depois do episódio, acionou o TSE.

Teoria
De volta ao Erick, em mais uma rodada de interação com seus seguidores do Instagram, ele foi questionado várias vezes sobre a candidatura ao governo do Estado e respondeu com o mesmo texto padrão: "o futuro a Deus pertence".

Prática
O presidente da Assembleia segue cada vez mais ativo nos debates com lideranças e setores da sociedade, espalhando a chamada "Juntos vamos construir um novo tempo no ES".

Prática II
Nessas conversas, esteve recentemente com o empresário Antonio Perovano; a presidente da Findes, Cris Samorini; o ex-candidato a prefeito em Vitória Mazinho (PSD); e os atuais vereadores Denninho Silva (Cidadania) e Armandinho Fontoura (Podemos).

Mesmo caminho
O outro que entrou em campo efetivamente, como dito aqui na coluna semana passada, ex-prefeito da Serra Audifax Barcelos (Rede), também começou a realizar encontros com lideranças, vereadores e comerciantes em municípios capixabas. Nesta segunda-feira, foi em Santa Maria de Jetibá e Afonso Cláudio, na região serrana.

Nas redes
"O cinema capixaba deve muito a Orlando Bomfim Netto. A cultura brasileira perdeu um dos seus maiores nomes, documentarista que se dedicou a registrar aspectos da diversidade cultural capixaba e da nossa população. Descanse em paz, Orlando. Decretamos luto oficial de 3 dias". Renato Casagrande, governador do Estado.

FALE COM A COLUNA:

Audifax na estrada

Sem mandato e cotado para a disputa de 2022, Audifax sai das redes sociais e começa a rodar o Estado
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/audifax-na-estrada

As andanças de Erick

Presidente da Assembleia amplia movimentações no Estado e indica voos mais altos para 2022
https://www.seculodiario.com.br/socioeconomicas/as-andancas-de-erick

Veja mais notícias sobre Socioeconômicas.

Veja também:

 

Comentários: 2

Willians B em Terça, 20 Julho 2021 12:13

Pago pra ver.
Essa história já vi mais de 100 vezes, balão de ensaio para ficar na mídia.

Pago pra ver. Essa história já vi mais de 100 vezes, balão de ensaio para ficar na mídia.
Agmarcarioca amigo do mito em Terça, 20 Julho 2021 20:19

Sergio meneguelli e imbativel

Sergio meneguelli e imbativel
Visitante
Segunda, 02 Agosto 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/