Quinta, 07 Julho 2022

Coletivo Mães Eficientes faz levantamento de alunos com deficiência em todo o ES

maes_acampadas_serra_3_coletivo_maes_eficientes Mães Eficientes Somos Nós
Mães Eficientes Somos Nós

O Coletivo Mães Eficientes Somos Nós decidiu encampar a tarefa que é do Estado e lançou um formulário na internet para que as famílias de todo o Espírito Santo informem quais são as suas crianças e adolescentes com deficiência, bem como suas demandas de Educação Especial. O prazo é até a próxima segunda-feira (16).

O pedido de levantamento foi feito pelo Ministério Público Estadual (MPES) durante reunião nessa terça-feira (10) em frente à Prefeitura da Serra, onde um grupo de mães do Coletivo se reveza, com seus filhos, em um acampamento iniciado nessa segunda-feira (9).

A condição para encerrar a mobilização é a entrega, por parte do município, de garantias de contratação dos profissionais necessários ao atendimento das crianças com deficiência, diante do retorno presencial obrigatório, estabelecido desde o dia dois de agosto na rede municipal, seguindo a portaria estadual que iniciou a obrigatoriedade no dia 26 de julho.

"Diante da obrigatoriedade do retorno presencial, os alunos público-alvo da Educação Especial sofrem com falta de estagiários, cuidadores e professores especializados. Assim, o Coletivo MESN está acampado na Prefeitura da Serra desde o dia 9/8 demandando ações. Entretanto, nos foi solicitado na reunião de ontem (10) com o Ministério Público, que temos até segunda feira (16) para recolhermos todas as demandas do grupo. Mas, decidimos expandi-las. O problema da falta de profissionais na Educação Especial é estadual!", explica, na abertura do formulário, a Comissão de Educação do Coletivo.
Mães Eficientes Somos Nós

A reivindicação de contratação de profissionais foi feito formalmente em reunião remota com a prefeitura realizada no dia três de agosto e que durou seis horas, com a participação de quase 90 mães. Diante da falta de encaminhamento prático por parte da gestão, que se limitou a explicar porque os profissionais não estão nas salas de aula – demora na chegada do recurso para contratação, falta de levantamento do quantitativo necessário e pouco interesse de estagiários em se candidatarem ao trabalho – as mães iniciaram o acampamento.

A partir dessa mobilização, a Prefeitura pediu auxílio ao MPES, que, na prática, não alterou ainda a situação. A esperança, no entanto, é que o levantamento online, lançado pelo Coletivo para todo o Estado, ajude não só a Prefeitura da Serra, mas as demais redes municipais e estadual a se organizarem e disponibilizarem os profissionais necessários para que o retorno seja acessível para todos os estudantes.

"Então, se você conhece ou tem familiar que seja aluno da rede municipal ou estadual que não está tendo acesso a esses profissionais, por favor preencham esse formulário. Caso tenham dificuldades, podem procuram qualquer membro da Comissão de Educação. Estaremos hoje também na Prefeitura preenchendo este formulário", expõem.

Veja mais notícias sobre Educação.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 07 Julho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/