Quinta, 26 Mai 2022

Filiação de Contarato ao PT no dia 28 pode definir cenário político no Estado

lula_contarato_abr_senado ABr e Agência Senado
ABr e Agência Senado

A presença do ex-presidente Lula no Espírito Santo no próximo dia 28 para o evento de filiação ao PT do senador Fabiano Contarato, como Século Diário divulgou em dezembro de 2021, é o fato mais significativo deste início de ano, que poderá definir o quadro para a disputa da sucessão estadual, caso se confirmem declarações de petistas no Estado, inclusive dirigentes, que já o apontam como pré-candidato ao governo.

Nesta quarta-feira (19), no entanto, em entrevista coletiva à mídia independente, em São Paulo, o ex-presidente Lula disse que tudo depende do fechamento de uma aliança com o PSB. A candidatura de Contarato ao governo do Estado passa pela viabilidade da formação de uma federação partidária com o PSB, sigla à qual deve se filiar o ex-governador paulista Geraldo Alckmin, potencial vice na chapa de Lula a presidente da República.

Por enquanto, "o PT não tem candidatura no Espírito Santo", disse Lula e condicionou a decisão a uma conversa, nesta quinta-feira (20), entre a deputada Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, e a cúpula do PSB, em Brasília, que devera definir a aliança entre os dois partidos. Há também a possibilidade de Alckmin se decidir por outro partido, garantindo a candidatura de Contarato ao governo, considerado no mercado político com chances de concorrer com o atual governador.

O ex-presidente, que lidera as pesquisas de opinião para as eleições de outubro, com fortes indicativos de levar ainda no primeiro turno, afirmou na entrevista que Contarato foi alertado dessa situação quando decidiu aceitar o convite para se filiar ao PT, em novembro do ano passado.

No centro do debate da formação da federação partidária, incluindo o Psol e o PCdoB. O PT não abre mão de ter candidatos em São Paulo, com Fernando Haddad, líder nas pesquisas, Acre, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, e trabalha para disputar em Pernambuco e no Espírito Santo. "Se o partido estiver reunido direitinho com o PSB, não teremos candidatos no Espírito Santo", disse Lula na entrevista.

A situação entre as duas siglas partidárias no Estado confirma o distanciamento do PT da gestão do governador Renato Casagrande, secretário-geral do PSB nacional e oposição à federação partidária entre os dois partidos. Ele defende um nome da chamada terceira via, até agora não viabilizado, e chegou a citar o presidenciável Ciro Gomes (PDT), que a cada dia cai na pontuação das pesquisas e a declarar veto ao PT em uma provável aliança com o PSB.

A declaração de Casagrande, feita em veículos de imprensa de circulação nacional, motivou um posicionamento do deputado federal Helder Salomão, do PT. Em entrevista a Século Diário, no início deste mês, o parlamentar considerou a declaração de Casagrande como "equivocada e lastimável".

O grande evento para formalizar a filiação de Contarato, que deverá ocorrer no Centro de Convenções, em Vitória, contará com a participação, além do ex-presidente Lula, da bancada petista na Câmara e no Senado. Estão sendo convidados prefeitos, governadores e outras lideranças políticas

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários: 3

Bruno f em Quarta, 19 Janeiro 2022 23:51

2 votos com certeza.

2 votos com certeza.
Walter em Quinta, 20 Janeiro 2022 12:56

Um delegado de mãos dadas com um condenado por corrupção ? Em política só nunca vi boi voar

Um delegado de mãos dadas com um condenado por corrupção ? Em política só nunca vi boi voar
Seu Madruga em Sábado, 22 Janeiro 2022 20:21

O ladrao desistiu de vir, ia tomar tanto ovo podre na cara. Volta p cadeia de onde nunca devia ter saído.

O ladrao desistiu de vir, ia tomar tanto ovo podre na cara. Volta p cadeia de onde nunca devia ter saído.
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.seculodiario.com.br/